Cartilha Antipirataria

Clique aqui, para ter acesso ao conteúdo da Cartilha Antipirataria lançada pela CBDL em setembro do ano passado. Com texto simples e objetivo, a cartilha responde o que é, e como reconhecer um produto pirata. Além disso, informa sobre as consequências para quem pratica estes atos e o que fazer para denunciá-los.

 

 

Teste em pesquisa poderia detectar precocemente 13 tipos de câncer

Dentro de cinco anos, o Centro Nacional de Câncer do Japão espera concluir o desenvolvimento de um método que poderá permitir diagnosticar, precocemente, através de um teste de sangue, mais de uma dezena de tipos de câncer. Os principais tumores que o teste permitirá identificar são os de mama, estômago, esôfago, pulmão, fígado, vesícula, pâncreas, colo, ovário, próstata e bexiga - os cientistas acreditam que o método possa também conseguir detectar doenças degenerativas como, por exemplo, o Alzheimer.

O teste em estudo detecta a presença no sangue dos micro-ácidos ribonucleicos (microARN), cuja elevação indicaria o desenvolvimento da doença.  Mais de 2.500 variedades destas moléculas foram descobertas no corpo humano e podem servir de marcadores para detectar os tumores, em um método bem mais rápido que a atual bateria de exames. Pesquisadores europeus e americanos já analisaram o papel dos microARN em diversos tipos de câncer, mas os japoneses esperam avançar, embora não tenham, ainda, conseguido elaborar um teste comercial.

As investigações são dirigidas pela Organização Japonesa de Novas Energias e Tecnologias Industriais (Nedo), que apoia pesquisas em diversos âmbitos e conta com o apoio de várias empresas - entre elas, a Toray Industries e a Toshiba. O projeto é baseado em dados obtidos com 65 mil pacientes através do Centro Nacional do Câncer e tem custo estimado de 57 milhões de euros.

"Se conseguirmos desenvolver o primeiro teste mundial de alta precisão no Japão, isto poderá aumentar em vários anos a esperança de vida das pessoas e contribuir para o desenvolvimento das indústrias japonesas", avaliou Tomomitsu Hotta, presidente do centro, citado pela agência Kyodo.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o câncer matou 8,2 milhões de pessoas em 2012 – os tipos mais letais são os de pulmão, estômago, fígado, colo e mama. (Com informações do UOL Saúde/AFP – 19.8.14)